ARTISTA NÚ.

Nick Cave – 20.000 dias na Terra (20.000 days on Earth) – 2014.

Dirigido por: Lain Forsyth e Jane Pollard.

Duração: 95 minutos.

2e2ed2660413688e00e36669d518ce82

Tive a oportunidade de assistir este filme em um festival em São Paulo, o indie 2014, achando que iria lotar a sessão, cheguei muito mais cedo para garantir os ingressos, o que não seria necessário, o pessoal preferiu outros programas para um final de noite de um sábado. Gosto muito do trabalho artístico de Nick Cave, desde seu trabalho musical, que é o mais conhecido, até seus roteiros e livros, este filme foi uma bela oportunidade de conhecer quem é Nick Cave e como isso influencia na sua criação artística.

O primeiro plano do filme é de Nick Cave dormindo e acordando em sua grande cama, em seu grande quarto junto de sua esposa. Daí corta para um clipe de abertura com imagens dos 20.000 dias anteriores de Nick Cave na Terra, um clipe muito bem feito com 20000-days-on-earth-bigshotum som bastante forte estalando no cinema, mostrando logo de cara a potencialidade da música do cara, se tinha é que tinha alguém na sessão que não o conhecia.

O filme é muito bem amarrado, as cenas são muito bem pensadas para que possa contar os momentos marcantes da carreira de Nick Cave. Para contar um pouquinho da estória pessoal dele, ele vai até um psicoterapeuta e conversa sobre a sua infância, o papel que o pai teve em sua formação, lembranças remotas e como ele lida com o casamento e os filhos hoje em dia. Quando ele quer conversar com alguém do seu passado ele tem devaneios enquanto desloca-se de um lugar para outro em seu carro, nestes devaneios é como se a pessoa aparecesse como se fosse uma entidade, um fantasma, a pessoa responde como eles se conheceram e algumas perguntas que ficaram ou surgiram posteriormente no relacionamento com a pessoa que aparece, aparecem parceiros musicais principalmente, como a cantora Kylie Minogue que participa do clássico disco ‘Murder Ballads’. Para investigar mais o seu passado, os realizadores usam de um recurso muito interessante, eles vão até um 20000-Days-On-Earth-bilde-4estúdio de um amigo de Nick Cave e lá eles olham fotos antigas de seu acervo pessoal que estavam em uma velha caixa e comentam principalmente sobre o início de sua carreira musical e das presepadas e encrencas que arrumava no início da carreia. Quando ele encontra sua banda os Bad Seeds vemos a sua relação com a banda e seu modo de composição conjunto com a banda em momentos quase sempre tranquilos, não há brigas, nem nada e o que parece ser o principal compositor e produtor da banda Warren Ellis tem uma boa conversa com ele enquanto almoçam em uma casa de campo na Inglaterra. Outros momentos temos de Nick Cave em sua máquina de escrever, escrevendo suas letras.

O filme não é apenas para pessoas que gostam do trabalho do Nick Cave, ou de sua figura, excêntrica e em alguns momentos com um grande ‘ego’. 20.000 dias na Terra é um filme para quem gosta de conhecer a história de figuras que criam arte, como é parte do seu processo de criação, um pouco de sua intimidade com seus filhos, seus cave_3043460bcomplexos do passado e o principal é ver como que de um rockeiro ‘porra louca’ ele se torna uma pessoa metódica, que acaba usando da música como um trabalho comum, um exercício de criação metódico, que funciona. Ele mora numa bela casa em uma cidade do interior da Inglaterra, tem um estúdio, escreve e compõe com sua banda, que parecem ser seus amigos e assim Nick Cave cria suas obras, sejam elas musicais, sejam elas literárias.

Uma parte do documentário foca sobre a composição do último disco ‘Push the Sky Away’, mostra mais como eles finalizaram as músicas e em alguns momentos ele fala como surgiu a idéia para algumas delas, não de forma direta, mas através de metáforas visuais com as imagens do filme. Ele canta a sensacional músical ‘Higgs Boson Blues’ que ele cita Hanna Montana que era o alter-ego na tv infantil para a hoje ‘abusada’ Miley Cyrus, fico me pensando se Nick Cave assisti muita televisão, lê sobre música popular ou foi através de seus filhos que ele conheceu esta personagem da música que o influenciou a escrever uma parte de uma letra de uma música totalmente surreal, mas também pode ser só uma impressão que ele passa de que ele é um ser recluso e não está sempre informado com o que acontece no mainstream.

Li e ouvi muito que o documentário era misturado com ficção, eu não acredito nisto por mais o filme tenha algumas cenas que pareçam terem sido ensaiadas ou combinadas anteriormente, é a própria vida de Nick Cave que está sendo encenada, com as pessoas que fazem parte da sua vida, não é algo invento, é apenas planejado, por isso creio que o 488728581_640filme seja apenas um documentário. É claro que não é um documentário que se liga a câmera e espera-se que as pessoas digam algo bom para ajudar a contar uma história, mas é outra forma de fazer um documentário. Penso no modo de fazer documentários, porque diante de uma câmera, as pessoas se transformam, elas podem estar atuando mesmo sem ensaios, mesmo sem ser atores, o que seria filmar a realidade então? O documentário é a realidade? Creio que o documentário é muito mais a não-ficção recortada sobre uma visão particular de um ou mais realizadores.

20,000 Days on Earth Voltando ao filme, a parte técnica é perfeita, as câmeras são muito bem posicionadas, a cor do filme combina bastante com as sensações que passam a maioria dos discos do Nick Cave, as entrevistas são muito boas, as partes encenadas ou planejadas como eu prefiro são totalmente críveis, a montagem do filme também é muito boa, os trechos de shows antigos e a hora que entra a música tem o “timing” certo, não há exageros em ter muita apresentação musical e nem apenas as pessoas falando, é um filme certinho, bem feito, bem montado e dirigido. Mesmo com o ego inflamado de Nick Cave, a última cena do filme, mostra aos poucos que Nick Cave é apenas mais um pequenino em um lugar tão grande que é a Terra.

TRAILER:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s