NÃO HÁ ESPERANÇA PARA A HUMANIDADE.

Vida sem destino (Gummo) – 1997.
Dirigido por: Harmony Korine.
Duração: 89 minutos.

gummo-movie-poster-1997-1020236356

Este filme me chamou a atenção porque li em uma sinopse que era um filme sobre a podridão humana. Só não achei que o filmei cumpriria tão bem o que a sinopse dizia, através de uma estória em uma cidade do interior de algum lugar dos EUA. No filme são focadas as pessoas e famílias que de alguma forma são pessoas à margem da sociedade, são pessoas que vivem bêbadas, que cometem pequenos delitos, que tem problemas mentais, que não tem oportunidade de melhorar, são pessoas que vivem em meio a lixos, famílias desestruturadas e que não tem capacidades de viverem na sociedade como é ditada hoje em dia.

Gummo-1Apesar de existirem vários personagens há um que parece conduzir o filme, que é um menino de aproximadamente 13 anos chamado Solomon e que junto com um amigo mais velho chamado Tummler matam gatos para vender para um açougueiro local, que lhes paga alguns poucos dólares e lhes dão pequenos pedaços de carne, Solomon usa este dinheiro para comprar bebidas e também para pagar para transar com uma jovem que aparenta ter problemas mentais e é explorada pelo irmão como prostituta, os dois costumam transam com ela, um de cada vez. Os dois amigos vivem suas aventuras, mas ao mesmo tempo estão sempre entediados, Solomon, vive com sua mãe, uma mulher que desistiu de arrumar a casa, parece estar em depressão e cuida dele quando pode, ele se vira sozinho, mas ela parece gostar muito dele, que teve seu pai morto, provavelmente em alguma guerra. Uma 1das cenas do filme que se tornaram clássicas, visto a quantidade de imagens sobre ela na internet, é a cena em que a mãe de Solomon leva um prato de macarronada para ele enquanto ele está na banheira e enquanto ele come ela lava seu cabelo e lhe dá uma barra de chocolate, ao mesmo tempo em que é uma cena de integração entre mãe e filho, é uma cena que beira o destrato, pelo ambiente sujo e por misturar comida com água suja, sabão, tudo no mesmo ambiente.

Os personagens são personagens totalmente entediados que procuram de alguma forma deixar aquele tédio de lado e conseguir algum tipo de diversão, seja dançando em cima da cama, matando gatos, bebendo, usando drogas, fazendo sexo, urinando em carros de cima de uma ponte, brincando de policia e ladrão, o filme mostra diversas formas que estas pessoas tentam sair da letargia de suas vidas miseráveis e sem esperanças. Os personagens são pessoas comuns de alguma cidade suburbana dos EUA, são crianças que não sabem o que fazer e procuram explorar a vizinhança, adolescente que querem maxresdefaultse tornar adultos através de drogas, bebidas e sexo, adolescentes preconceituosos e racistas, mulheres sentadas na varanda enquanto conversam superficialidades, pessoas aproveitadoras tentando ganhar dinheiro com o mínimo de esforço possível, no geral são pessoas perdidas em si mesmas antes de qualquer possibilidade de sociabilidade.
A aparência de sujeira, de que tudo é sujo está no filme inteiro, não vemos em nenhum momento, um local limpo, isso tudo causa certo nojo e angústia, toda essa sujeira, muito lixo na verdade, mostra o desleixo que há com aquilo que não será consumido mais, com aquilo que não há utilidade e simplesmente fica largado em algum lugar, não sei dizer ao certo qual a relação de ambição dos personagens, eles não parecem querer muito mais do que aquilo que eles têm, as meninas querem um namorado, uma menina quer seu gato, o menino coelho algo para fazer, Solomon me parece procurar algum tipo de amor e assim o filme vai mostrando esta sociedade que com a vida moderna, não parece se gummo-chloe-sevignyimportar com o lixo em suas vidas, faz o que está mais próximo conseguir para manterem-se vivas.

Este filme me causou uma sensação de que o mundo está perdido e podre, não vejo como uma alternativa para a sociedade burguesa, branca e ocidental, o que é mostrado no filme, e sim uma sociedade atual totalmente excludente que tem de um lado a tecnologia, os ativistas, planos para uma sociedade igualitária, projetos para se chegar ao espaço, curas para doenças inventadas, no filme é mostrado uma sociedade a margem que está totalmente desesperançada e as pessoas vivem suas vidas destrutivas porque é o único modo de viver que tiveram a oportunidade de conhecer, o lado podre da desigualdade. Acho que mais do que mostrar a realidade é um filme para tirar a esperança, um filme cético em relação ao futuro da humanidade.

gummoA estética do filme é muito boa, consegue sincronizar a parte técnica com as boas atuações e o modo de contar a estória. O filme tem muita câmera na mão, enquadramentos de dentro de carros, enquadramentos não convencionais, a montagem é muito bem feita, alguns momentos do filme são quase testemunhais de documentário, há inserções com os personagens em cena solo olhando diretamente para a câmera, tudo somando para que o filme seja o mais realista possível, você pode até sentir a podridão daqueles personagens enquanto assiste ao filme, é claro que é um filme independente feito sem muito dinheiro, mas é um filme muito bem realizado, não vi nada no filme que tirasse a minha atenção para a estória que estava sendo contada e um desvio ou quebra da sensação que o filme quer passar.

968full-gummo-photoNão descobri o que significa o nome ‘Gummo’, mas creio que o personagem do ‘menino coelho’ representa o título do filme, a sonoridade lembra muito “bunny” que quer dizer coelho em português, e essa fofura que representa o coelho, pode ser encontrada, nos momentos de alegria que estes personagens encontram em todo o tédio de suas vidas miseráveis e tediosas, mesmo em toda a merda eles conseguem encontrar momentos que conseguem se divertir um pouco, mesmo que estes jovens muitas vezes acabam se comportando com sexualidade de adultos e muitas vezes pegando doenças ou tendo filhos precocemente e transando sem afeto, tentando encontrar naquele prazer algo além para suas vidas tediosas. Também pode ser um modo de mostrar que as pessoas gostam de ver a “podridão” da qual não fazem parte, que os amantes do cinema alternativo querem estar mais pertos da podridão dos gummo-weightlifting-e1373279419200outros e estarem assistindo isso da tranquilidade de um cinema ou de suas casas, Harmony Korine mostra esta sujeira para este público sedento por podridão.

O diretor Harmony Korine não é um diretor convencional, ele não faz filmes para agradar, já teve outras incursões cinematográficas suas que tive a oportunidade de assistir e são filmes totalmente podres, no sentido de mostrar uma sociedade que está cada vez mais se afundando, se autodestruindo e “Vida Sem Destino” que foi o título no Brasil é mais um destes filmes sem esperança na humanidade do diretor que também escreveu o também controverso ‘Kids’ e é o tipo de cineasta que não fica preso em fazer longas, ele faz documentários, curtas e filmes para a tv. ‘Gummo’ ou ‘Vida Sem Destino’ é um filme para sentir-se mal. ‘Gummo’ é um dos filmes mais sujos que eu já assisti, de uma sociedade totalmente desorganizada, preconceituosa e sem perspectiva de um futuro melhor.

 

TRAILER:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s