QUALQUER AUTORIDADE REPRIME

THX 1138 (THX 1138) – 1971.
Dirigido por: George Lucas.
Duração: 86 minutos.

5_midi-463x700

Os filmes de George Lucas fizeram parte da minha infância e adolescência, acredito que da maioria das pessoas que fazem parte da minha geração, com a saga Star Wars e Indiana Jones. Fazia tempo que estava com vontade de assistir este primeiro experimento de ficção-científica do George Lucas.

THX 1138 é o nome/identificação de uma pessoa de um futuro ambientado quase que completamente em ambientes fechados e exageradamente brancos. THX trabalha em uma fábrica que usa produtos nucleares e ele é apenas mais um em meio a tantas THXLUHpessoas que fazem apenas uma parte de um processo que faz um produto, não é especificado qual o produto. Em seu lar THX divide com uma companheira LUH, que também trabalha na mesma empresa que ele, só que ela parece ter um trabalho de supervisão, um cargo menos perigoso, mas, com mais responsabilidades e submetida ao tédio e ordens constantes ditadas por uma voz através de alto falantes da mesma maneira. O relacionamento de THX e LUH começa a mudar quando THX cada vez mais deprimido começa a não aceitar todas as regras da sociedade em que está vivendo e é com o amor de LUH, que até então parecia ser algo frio e robótico, começa a incentivar THX a mudar, a questionar, a não aceitar tudo aquilo que lhes é imposto. THX e LUH passam por diversos conflitos até a prisão e fuga de THX que o leva para outra fase de sua vida, um novo início.

thx_1138_004Um dos aspectos curiosos do filme, que permeia muitos filmes de ficção científica, é que no futuro os estados se tornar-se totalitários e as pessoas vivem conforme objetos de uma gigantesca fábrica, o que nos lembra a atual sociedade, onde, quando uma pessoa já não serve para produzir e consumir, ela pode ser substituída, sempre há outra pessoa para ser explorada no lugar de uma que não serve mais, que não concorda mais com o que está acontecendo.

No filme o estado chega a ser até a religião das pessoas, que através de “cabines de conversa” onde as respostas de “deus” não passam de gravações para animar as pessoas, fazem que estas pessoas sejam ainda mais manipuladas e a tentativa de estimular que elas continuem produzindo nesta cidade. Se estas pessoas são uma peça podre, o estado as exclui e o tratamento neste estado é para que após uma lavagem cerebral as pessoas voltem a servir o estado como pessoas ainda mais escravizadas, porque elas não teriam mais direito a alguns privilégios, como um lar, entretenimento e um emprego. Pode ser até uma crítica aos estados Socialistas que querem poder total ao thx-1138-originalestado, ao mesmo tempo em que vemos que tem uma forte ligação com o atual estado Capitalista que vivemos, onde há um poder muito grande das empresas que detêm a maior parte do capital financeiro, pessoas sendo controladas e virando objeto de uma máquina parecem fazer parte de qualquer sociedade onde há autoridades.

As pessoas são tão controladas nesta sociedade, que há outras pessoas monitorando até o estresse de cada funcionário, para que ele não cometa erros e assim evitem que aconteçam ainda mais acidentes, principalmente na sessão aonde THX trabalha. Remédios ajudam as pessoas a controlarem seus sentimentos, George Lucas saca muito bem que os remédios, hoje em dia os antidepressivos, também são uma forma de controle social, principalmente os antidepressivos dado para crianças hiperativas, no filme faz com que elas estejam sempre “dopadas” e apáticas e assim não se atentem para os problemas da sociedade, por exemplo. Criando uma sociedade cada vez mais apática e deixando as pessoas com menos tempo para fazerem o que realmente gostariam, que pode ser mais lazer, mais tempo para interagir pessoalmente com aqueles do qual gosta, procurarem cultura, diversão, entretenimento, informação, ou seja, terem mais qualidade de vida, só que tanto no filme como na sociedade atual a máquina não pode parar.

screenshot-lrg-02O filme é totalmente branco, é um branco que cega, de tão branco, é muito mais difícil filmar a luz branca, porque ela reflete muita luz e isso dificulta o trabalho da direção de fotografia, mas o filme é muito bem realizado neste quesito, os atores na maior parte do tempo são apáticos em fisionomia, mesmo que eles expressem sentimentos apenas por palavras não comprometem o filme em nenhum momento, deixando a atuação irreal neste sentido, na verdade mostra bem como as pessoas “dopadas” agem, e através desta “dopagem” pode ser feita um paralelo tanto pela falta de tempo que temos em buscar informações, por perder tempo no trânsito, no trabalho, vendo televisão, comprando coisas que não precisamos, como consumindo produtos alimentícios e remédios que nos deixam cada vez mais doentes, não que o filme fale diretamente sobre isso, mas, abre um leque de possibilidades para interpretações sobre a sociedade atual, sobre como somos controlados para sermos ovelhas obedientes.

Para o estado poder controlar estas pessoas ele gasta mais do que necessário com repressão para manter as pessoas na linha, para amedrontar e punir aqueles que ac10ee09a4f12680ba46c914868e88bcquestionam o sistema e excluir aqueles que não concordam em viver segundo as regras impostas, as pessoas são absurdamente vigiadas pela polícia, que não ousa em usar violência e a justiça sempre será contra os “subversivos”. O filme é uma busca louca pela liberdade, por sair daquele lugar que não se encaixa, de poder viver segundo suas próprias escolhas e que elas não tenham influência de um estado, seja a qual regime elas estiverem submetidas.

No final alguns questionamentos ficam, como: – o que acontece quando encontramos a liberdade? O que este mundo novo e desconhecido pode nos proporcionar? Ficar sobre o controle de um governo é melhor para nós ou encontrar nosso próprio modo de construir uma sociedade é o melhor? Viver com o medo do conhecido é melhor do que viver com o medo do desconhecido? Estas e mais algumas perguntas ficam voando pela mente ao final da última cena do filme, é um final aberto a interpretações, o que vem depois que um objetivo é alcançado? Cabe a cada um refletir e interpretar as questões do filme conforme suas experiências. Um ótimo filme, mesmo com o andamento lento e o branco agressivo aos olhos.

TRAILER:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s