DA HIPNOSE AO…

Freud (Freud, além da alma) – 1962.
Dirigido por: John Huston.
Duração: 140 minutos.

d10dccef4f5fca0be90f0032c4209b7e_jpg_290x478_upscale_q90

Freud foi um dos maiores pensadores e cientistas do século passado, por estudar a mente humana, como funciona o cérebro humano. “Freud, além da alma” fala sobre o início do seu interesse por pessoas com “histeria”, como os médicos chamavam pessoas doentes que não apresentavam nenhum sintoma físico específico, ou seja, doenças que tem sua causa principal em aspectos psicológicos.

No início do filme Freud é um assistente em um hospital, ele tenta sempre receber pacientes com “histeria”, mas o médico chefe não quer em sua ala pacientes com este tipo de doença, porque acha que as doenças psicológicas são meras frescuras, Freud é expulso do hospital por tentar receber pacientes com “histeria” e é acolhido por outro médico, Dr. Breuer, que tem pacientes que os visita em casa e também faz estudos para entender a “histeria”, assim Freud começa a trabalhar com alguns dos pacientes do Dr. Breuer.maxresdefault

O filme tem alguns flashbacks da vida de Freud e algumas lembranças são feitas através de diálogos de Freud com outros personagens, nestes momentos, vemos que ele é um judeu e foi o único da família que pode estudar medicina, foi uma aposta do seu pai, os outros irmãos não tiveram a mesma oportunidade, o que me parece que era comum no final do século 19, as famílias com muitos filhos não podiam pagar estudos para todos os filhos, então o filho mais velho, desde que fosse homem, iria estudar.

Um dos casos que Freud começa a estudar é de um rapaz que atacou o pai, com o descobrimento do por que o rapaz atacou o pai, Freud se sente chocado com a possibilidade de crueldade do ser humano e fica algum tempo sem trabalhar, tendo sonhos cheios de incógnitas e signos, sonhos que vão mostrando aos poucos o que ele esconde em sua própria mente. É recorrente esta dualidade entre a “histeria” dos pacientes e a própria “histeria” de Freud, é algo extremamente curioso que a sua pesquisa não está apenas no outro e sim nele mesmo também.

freud-pasion-secreta-1962-psicoanalisisApós a morte do seu pai, Freud descobre que tem um problema mal resolvido com seu pai e é através de sonhos que Freud aos poucos começa a descobrir a origem deste problema, ele usa dos sonhos para atingir o seu inconsciente já que não consegue usar a hipnose em si mesmo, a hipnose era um recurso usado por Dr. Breuer para atingir o inconsciente de seus pacientes e Freud segue a técnica de Dr. Breuer para que também possa atingir o inconsciente dos pacientes que está tratando, é estranho pensar que foi através da hipnose, que na sociedade atual é visto como uma magia, algo totalmente pagão e quase excluído dos meios médicos usais na sociedade ocidental.

Dr. Breuer pega um caso que vira problema para a sua vida pessoal, uma jovem, Cecily, que se apaixona por ele e começa a atrapalhar o seu casamento, assim, Dr. Breuer passa a paciente para Freud que sem poder usar a hipnose, porque Cecily não se deixa hipnotizar por Freud, tem que tentar outra maneira de acessar o inconsciente de Cecily, e é durante conversas que Freud começa a esboçar a ideia do que viria a ser a psicanálise.

Neste filme mostra como Freud cria a teoria do “complexo de Édipo” que é rejeitada por si próprio no início, antes mesmo dele chama-la assim e posteriormente é rejeitada pelo Dr. Freud-32436_1Breuer que o renega quando Freud resolve escrever um artigo que deveria ser de co-autoria do Dr. Breuer e Freud enfrenta diversos médicos ao ler seu artigo em um grande auditório na universidade de Viena e é veementemente vaiado.

Gosto do conceito deste filme porque mostra de forma sintetizada um pouco de algumas ideias de Freud, como temos medo não só do que a sociedade tem de ruim, mas o que temos dentro de nós mesmos, como o nosso inconsciente que pode trazer ideias completamente violentas e como as pessoas não querem enxergar estas ideias até hoje. Se na época que Freud apresentou o trabalho do complexo de Édipo a sociedade não aceitava que a criança foi apaixonada e tinha desejo sexual por seus pais e que isso reprimido poderia trazer problemas para a vida pessoal quando esta pessoa se tornasse adulta, até hoje, muitas pessoas não gostam de ouvir isso e não é algo falado abertamente entre as pessoas em geral. O filme também mostra como as novas ideias são sempre rejeitadas num primeiro momento, principalmente quando elas são extremamente contrárias o que as pessoas veem como verdades e tem pessoas que morrem sem aceitar novas ideias ou mudanças, é realmente difícil aceitar que há outras verdades, que a verdade absoluta não existe, é um conflito existencial constante que passamos, caso não aceitamos uma freuddverdade como absoluta e quem não aceita mudanças ou reflete sobre elas, vive num estado constante de negação e se frustra com a vida assim como aqueles que vivem na dúvida.

Gosto também do aspecto mais onírico do início dos estudos de Freud, que coloca a interpretação dos sonhos, no caso deste filme, apenas os seus como um objeto de estudo do inconsciente, porque sonhamos? O que significa isso? Muitas pessoas vivem sonhando e confabulam sobre o sentido de tudo aquilo, há até manuais hoje em dia sobre a interpretação dos sonhos e Freud fez um estudo minucioso sobre o assunto em um livro chamado “a interpretação dos sonhos” que tem duas partes, mas, isto não é visto como algo que pode solucionar problemas pessoais e ajudar a entender quem se é. O uso da hipnose é muito interessante também, porque ao meu ver a hipnose hoje é vista quase que exclusivamente como truques de mágica, explorados por programas dominicais de auditório na televisão brasileira, não se leva muito a sério o uso da hipnose para ajudar pessoas, alguns acreditam, ou tem medo, acredito que a maioria tenha medo, por não conhecer mesmo, mas, no filme, vemos que Freud usa a hipnose como ferramenta para outras descobertas e que apesar de naquela época já haver muito preconceito contra a hipnose por não ser uma ciência exata e não pertencer aos preceitos intelectuais da medicina, o seu uso é visto como absurdo e ultrapassado.

Diante de tantas descobertas científicas do campo da psicologia ainda temos em paralelo, a vida de Freud, seu relacionamento com sua já idosa e conselheira mãe, o relacionamento com sua esposa, que passa muito tempo em casa e quase não tem tempo de aproveitar a presença do marido em casa, mas que lhe apoia e o incentiva mesmo com as fofocas sobre a vida pessoal e profissional de Freud não serem muito boas para a vida em comunidade. Os traumas de Freud também são expostos mostrando que aqueles que estudam e podem encontrar o problemas psicológicos de outra pessoa, pode não ter encontrado o próprio problema, que ninguém está livre de entender completamente o que se passa no inconsciente, nem mesmo no seu próprio.

Freud, secret passion - Freud de espaldas ante su auditorioO filme é feito totalmente em preto e branco, a direção de fotografia do filme segue o padrão dos filmes da época, com um pouco mais de ousadia experimental quando mostra os sonhos e delírios dos personagens, é muito bonita, mas se você tem curiosidade sobre o assunto abordado no filme não prestará muita atenção aos aspectos técnicos, os atores conseguem levar o espectador para o enredo do filme com muita facilidade, com atuações muito impressionantes, digo impressionante, porque, ele cumpre o papel de contar a história, você quase não percebe a atuação como o forte do filme, os atores não estão se destacando, eles estão conseguindo ser os personagens, isto é fruto de uma direção consistente, apoiada por uma parte técnica perfeita. O filme atinge perfeitamente o seu objetivo, não é inovador em sua estética, mas é um filme muito bem feito, com uma preocupação gigantesca em torna-lo completamente realista a uma história real.

TRAILER:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s