Questionando a violência com violência.

Um filme Sérvio (A serbian film).

Direção: Srdan Spasojevic.

Duração: 104 minutos.

 

Este filme tão controverso, polêmico, não poderia estar de fora de um blog que fala de cinema chamado mente insana, certo? Certíssimo, ainda mais em tempos que a censura, que nunca deixou de existir, mostra as suas garras novamente. Fiquei sabendo de Um filme sérvio, conversando com um brother antes de uma sessão de cinema, ele me disse que o filme tinha sido preso na Espanha, que muitos países tinham boicotado a sua exibição, assim cresceu a minha vontade de assistir.

Baixei uma versão do filme, como o filme é falado em Sérvio eu precisava de legenda, encontrei uma em português, mas ela estava totalmente dessincronizada, e também não achei nenhuma em espanhol, que seria um opção, então aguardei a estréia no Brasil, que está marcada para este final de semana, dia 26, mas ainda não vi nenhum cinema que o divulgou na programação, ainda mais depois da proibição no festival RioFan, que muitos estão sabendo, por ter sido bastante divulgada nas redes sociais.

Bom, vamos ao filme, o que você espera de um filme que foi censurado pela violência e cenas fortes? Logo me lembram filmes como Holocausto canibal, Nekromantic e Guinea pig, que foram filmes extremamente violentos com cenas que podiam causar asco nos mais desavisados, mas um filme sérvio começa tratando do mundo pornô, o filme na verdade trata de muitas coisas consideradas extremamente violentas que são os estupros, tanto corporal como mental.

Milos é um ex-ator pornô, que esta vivendo dificuldades para manter a sua atual família, uma esposa e filho, até que uma amiga da época do pornô sugere que ele faça um trabalho grande, com muito dinheiro, como um diretor visionário que o poderá deixar tranqüilo com a questão de dinheiro durante muitos anos. Milos, mesmo sem saber direito sobre o que se trata o projeto, assina o contrato e começa a se preparar para o tão misterioso e excitante filme.

Na primeira diária de gravação Milos já começa a sentir o clima das gravações, com apenas um ponto (aqueles fones de ouvido que os apresentadores de tv ouvem os diretores) ele vai adentrando em uma casa de crianças órfãs, com dois cinegrafistas vestidos totalmente de preto, como se fossem soldados, Milos encontra uma mulher que o leva até um criança, uma cena se desenrola ali, a mulher foge com a criança, uma das mulheres lhe faz sexo oral, depois dentro de um local uma mulher ensangüentada faz sexo oral nele e também apanha de Milos, com a presença de uma criança que assiste toda a situação.

Milos resolve que vai deixar as gravações porque ele não gosta da presença das crianças e de ter que espancar mulheres, é então que dopado ele tem que fazer diversos “crimes” para que um filme continue sendo feito, para que diversas pessoas possam ter os seus desejos e fantasias vistos na tela. Com cenas gore, splatter e de violência psicológica o filme segue uma linha interessante de montagem e com um final que surpreende, finaliza-se o filme.

A versão que assisti de Um filme Sérvio tem um tempo reduzido, tem cerca de dez minutos menos, me parece que é a versão que foi exibida na Austrália em que cortaram cerca de dez minutos, creio que os dez minutos mais sejam de cenas muito mais violentas, mas que não mudam o sentido da estória contada. Este é sim um filme extremamente violento, quem não está acostumado com tal violência, pode se sentir mal, mas não é um violência tão grande que já não tenha sido mostrada antes no cinema, como nos filmes que citei no começo deste texto.

Mas, um filme Sérvio não é apenas um monte de cenas violentas, apesar da maioria das pessoas sempre verem apenas cenas violentas quando o filme tem cenas que explicitam a violência, o titulo do filme já começa como uma forma de protesto contra uma censura que existe no próprio pais, um filme Sérvio seria sobre a realidade do pais, onde há muita violência na realidade, mas que isso não pode ser mostrado na ficção, mostra um lado doentio do ser humano de querer sempre o mais extremo, mostra que um “louco” pode colocar as idéias na prática, todo o ser humano tem idéias doentias, mas por diversos motivos, acabam não colocando-as na prática, mostra que a brutalidade está dentro do ser humano e uma vez que ele se propõe a realizar a suas demências, ele é capaz de qualquer coisa para isso, como drogar as pessoas e fazê-las transar com crianças, cadáveres e pessoas da própria família.

Sem falar apenas superficialmente das violências, o filme é muito importante para a sociedade cinematográfica, questionando até onde é mais importante ficarmos com uma câmera ligada em situações reais e ajudar as pessoas, qual é o limite ético-humano do cineasta em registrar e registrar, até onde ficaremos filmando uma violência, apenas assistindo o mundo acabar, qual é o limite do cinema-realidade? Socialmente está sendo um filme importante, pela censura que vem sofrendo, novamente fica uma pergunta, até onde temos controle sobre o que podemos assistir ou não? Será que um filme faz com que as pessoas realmente saiam estuprando seus filhos? Acho que não, isso acontece muito antes dos filmes existirem, como ainda não entenderam que a realidade que influencia a ficção e não o contrario.

Vale a pena assistir à um filme Sérvio se você consegue assistir filme com extrema violência, ou fala que não gosta mas assiste até o final, se você é daqueles que sai no meio do filme e vai falar mal no twitter nem perca o seu tempo, ou se você tem um blog que fica glorificando o cinema de Godard e Woody Allen e não sabe aproveitar os outros tipos de cinema feito no mundo, fique no seu canto! É um filme bom para assistir, gostei bastante, não é um clássico do cinema explotation, mas é muito melhor do que vários filmes que vem sendo feito ultimamente na área do cinema hoje chamado de fantástico. Se realmente estrear no cinema essa semana estarei lá para conferir, espero que a versão completa do diretor.

Anúncios

4 comentários sobre “Questionando a violência com violência.

  1. Eu assisti a versão sem cortes desse filme e não consigo visualizá-lo com 10 minutos a menos, é muita coisa ‘faltando’…

    Até pensei em escrever uma resenha na época, mas não consegui… Não é um filme que recomendaria para ninguém, apesar de ter gostado muito!!!

    É ridícula mesmo essa censura toda… É só colocar um aviso de extrema violência que as pessoas que não quiserem não irão ao cinema assistir, mas aí também que mora o problema, qual cinema iria exibir esse filme?!? Imagino que os maiores cinemas não iriam querer passar pois as salas não lotariam, concorda!!!!?

    • Acredito que se estreiar, irá encher, a curiosidade é maior do que a repulsa, muita gente fica olhando um motoqueiro atropelado na rua, sem frescura. Acho Irreversível mais violento que este filme por exemplo e teve uma certa bilheteria, é claro que nunca será a mesma coisa que um filme de hollywood ou cheio de publicidade como o tropa de elite, mas creio que teria uma bilheteria na linha dos filmes do Lars Von Trier por exemplo.

      • Bom, até concordo com você… curiosidade é algo ‘bizarro’ !!!

        Um fato curioso é que semana passada fui assistir alguns filmes na mostra do Takashi Miike e é impressionante como as pessoas não se informam sobre os filmes antes de entrar no cinema… muitas pessoas abandonando a sessão no meio do filme… rsss

  2. pra quem já viu cenas reais na Depp Web, esse tipo de filme não será novidade.. porém, acho que o cinema mundial se prostitui de vez mesmo.. estão entregue ás baratas e falta de criatividade para filmes de entretenimento, família, crianças, lazer.. isso está acabando, o que veremos mais adiante são ações truculentas, cenas de sexo e violência bizarras que se tornarão tão comum.. que saudades da minha infância em que eu assistia filme como Os Gonnies, o Clube do Cinco, Te pego lá fora.. e que são filmes com valores muito mais interessante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s