UM DIA A MENOS

Um dia a menos (Un día menos).

Dirigido por: Dariela Ludlow.

Duração: 77 minutos.

Este é um filme mexicano, que narra a estória de duas pessoas com mais de noventa anos que apesar de terem um ao outro sentem sozinhos e esperam a cada feriado pela volta dos filhos e netos.

Os dois velhinhos, já estão muito debilitados e cansados, eles preferem passar a maior parte do tempo deitados e sem fazer nada. A mulher cuida do homem, sempre fazendo o suco de laranja dele na manhã e dando os remédios dele. Eles comem, as vezes sem falar nada, outras falando bastante, até discutindo, mas tudo com o maior respeito e dedicação ao outro.

A doença é um aspecto interessante da relação entre eles, os dois vão juntos ao hospital, é o único momento que eles saem de um grande apartamento na cidade do México, um sempre acompanhando o outro, de mãos dadas, como um casal de adolescentes apaixonados, eles vão ajudando um ao outro, nas dificuldades, para os idosos são bastantes, como subir e descer escadas, entrar no metrô e locomoções.

Ainda falando de doenças, é interessante, alguns momentos do filme, como a surdez do homem que vai se intensificando cada vez mais. A mulher fala, reclama bastante e ele apenas diz, o que você falou? Não deixa de ser engraçado o jeito como eles se relacionam, até porque a mulher desiste de falar novamente, eles já estão bem velhos e cansados.

A mulher aos poucos começa a se perder em quais remédios tem que tomar, ela sofre de um mal de Alzheimer, tem até que etiquetar as gavetas do guarda-roupas para saber onde está cada coisa. Porque ela já está muito cansada para poder ficar procurando as coisas.

Um dia mais feliz para eles é quando chegam as festas de final de ano, porque filhos e netos os vem visitar e fazem com que eles fiquem mais alegres, mesmo continuando com as doenças, mas eles já conversam, brincam, saem para passear, isso anima um pouco a vida deles.

O filme fala com propriedade e muita sensibilidade sobre o relacionamento idoso, como o amor ainda pode durar através do tempo e como a idade muda os relacionamentos, torna-se algo mais de companheirismo, mesmo assim se respeitando apesar de tudo. Tem ainda as conhecidas reclamações dos velhos que reclamam do transporte público, da televisão, de muitas coisas, que não reclamamos porque a força da juventude, deixa estes problemas menores.

Um dia a menos é rotulado como sendo um filme documentário, mas em nenhum momento parece ser um documentário verdadeiro, porque não há as pessoas falando ou olhando para a câmera, tem muitos planos abertos, sem falas, o que o caracteriza como documentário deve ser porque colocaram câmeras na casa dos velhinhos e filmaram a rotina deles, do contrario parece um filme de ficção muito bem feito. O modo como é filmado lembra bastante dos filmes do movimento Dogma, principalmente porque não há iluminação artificial. Não lembro de ter visto um documentário como esse, ainda acho que é um filme de ficção. É um filme realmente incrível.

 

Anúncios

3 comentários sobre “UM DIA A MENOS

  1. Olá,
    por favor, tenho interesse em ver esse documentário, mas não encontro nada na internet além de você, que remeta ao documentário.
    Gostaria de saber se existe a possibilidade de você me ajudar, para que eu tenha como assistir.

    Obrigada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s