EU MATEI A MINHA MÃE

Eu matei a minha mãe (J’ai Tué ma Mère)

Dirigido por: Xavier Dolan-Tadros.

Duração: 100 minutos.

Este filme me pegou de surpresa, pensei que fosse, mais algum thriller, em que o adolescente revoltado, acaba matando a mãe. Não é o caso de EU MATEI A MINHA MÃE, aqui temos um filme Canadense, escrito, protagonizado e dirigido por um menino de 20 anos. E não estou falando de Woody Allen no começo da carreira, o nome do Rapaz é Xavier Dolan.

O enredo do filme tem uma abordagem sobre um adolescente e sua mãe que vivem sobe brigas.

Hubert é um adolescente que está vivendo a fase das descobertas, de novas experiências e muitas dúvidas. Ele é um estudante que gosta de artes e tem um relacionamento homossexual. Ele parece não saber muito bem o que quer da vida, apenas vai à escola à casa do namorado e o tempo que passa com sua mãe é sempre de discussões.

Chantale é a mãe de Hubert, uma mulher separada do marido e solteira, que vive com o filho, trabalha em algo Administrativo. A sua relação com o filho não é algo fácil, ela mesmo tentando agradá-lo, não tem paciência nenhuma com Hubert, e vive a gritar e brigar com ele.

O homossexualismo é tratado de forma natural, como se hoje já não houvesse preconceitos quanto ao assunto, são apenas dois rapazes que se gostam e que ficam juntos. Chantale fica brava porque fica sabendo por outra pessoa que o filho tem um namorado, mas não demonstra nenhum sentimento de homofobia.

Depois de muitas brigas e fugas, Chantale e o pai de Hubert que não é nada presente, internam Hubert em um colégio interno, ele não fica nada feliz com isso, consegue se adaptar ao colégio quando conhece um outro rapaz, mas a convivência com falta de liberdade não faz bem aos adolescentes, isso é demonstrado com a fuga de Hubert do Internato.

O filme não tem lá uma estória muito interessante quanto ao conteúdo de brigas entre mães e filhos, mesmo sendo um pouco longo, o filme tem belas cenas de brigas, os atores estão muito bem no filme. E tem um ou outro detalhe, que deixam o filme agradável de ver. Aumenta um pouco a qualidade do filme em saber que Xavier Dolan é jovem e exerce diversas funções no filme.

Gosto do estilo que o filme é feito e o titulo dá um suspense gigante para a cena final do filme, não criando uma tensão muito grande, porém, há uma grande espera para a cena que Hubert mata a mãe. Não é um filme imperdível, vale assistir, ele é muito superior aos filmes da sessão da tarde.

 

Anúncios

Um comentário sobre “EU MATEI A MINHA MÃE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s