FESTA DE FAMÍLIA

Festa de família (Festen).

Dirigido por: Thomas Vinterberg.

Duração: 105 minutos.

Continuando a minha procura por filmes do movimento Dogma, vi o primeiro filme a ganhar o titulo, que foi feito por um dos idealizadores do movimento junto com Lars Von Trier.

Festa de família é um filme em que o titulo em português diz muito sobre o enredo do filme; ele gira em torno da festa de um senhor, Helge, que está comemorando seu 60º aniversário e convida pessoas da família para o seu hotel, que está fechado para a festa.

Helge tem quatro filhos, só que um deles acabou de morrer, ele tinha dois casais de filhos. O clima na família não está muito bom pela morte recente de uma de suas filhas. Mesmo assim a festa parece que acontecerá normalmente.

Michael é o filho mais novo, o único casado e com filhos, três no total. Ele parece ser o mais louco e feliz de estar participando da festa. Ele demonstra ser totalmente desequilibrado em suas ações, ele briga a todo momento com a esposa, chega a deixá-la andar alguns quilômetros com as crianças para dar carona ao irmão. Culpa a esposa por todos os seus erros, chega até a estuprar a esposa e ainda tem um caso com uma das garçonetes.

Helene é a filha rebelde, que resolveu ser cantora e namora um rapaz negro, o que expõe o preconceito daquela família dinamarquesa que defende a raça ariana, pelo jeito que agem com o namorado de Helene e até cantam uma musica para ofendê-lo. Helene ainda se juntou a um grupo de comunistas, que pelo jeito também não eram bem vistos pela família. Helene é uma pessoa que não concorda com as idéias dos pais, mas continua a freqüentar a vida deles.

Christian é o primogênito de Helge, ele é um chef que tem alguns restaurantes em Paris, tem alguns problemas com a família e parece ser o preferido de Helge que o trata melhor do que os outros filhos. Seu pai quer que ele arrume uma namorada e volte a morar na casa dele. Helge quer viver os últimos dias em companhia da família. Mas Christian parece não gostar muito da proposta do seu pai.

Todos estão na festa, quando um mestre de cerimônia vai conduzindo a festa tranquilamente, até o momento que Christian faz um polêmico discurso para o seu pai, ele diz que o pai os estuprava quando criança, todos ficam chocados, num primeiro momento não acreditam no que está acontecendo naquela festa, mas tudo está planejado por Christian para que esta não seja uma simples festa.

Com a acusação de pedofilia, a tensão entre os familiares e os convidados começa a ficar bem tensa, todos os confrontos começam a acontecer. Até que chega um momento em que fica insuportável não ter raiva dos convidados que parecem totalmente apáticos diante de tal revelação.

Como o filme faz parte do movimento Dogma 95 ele é todo filmado como câmera na mão, sem luz artificial e sem música, o que cria, antecipa ou intensifica climas. Os climas tensos são belamente criados apenas com a ótima atuação dos atores e com a câmera na mão que fica totalmente maluca, principalmente nas cenas de violência, há bastante cenas de violência física entre os integrantes da família.

Festa de família mostra que nem toda família que se demonstra feliz, é realmente feliz, podem haver segredos que jamais serão revelados, outros que são revelados tardiamente. Uma frase famosa é dita pela esposa de Helge, “roupa suja se lava em casa”. Christian resolve deixar de lado esta frase e expõe os problemas para toda a família e para os funcionários do hotel. Ele resolve tornar público toda a violência que ele e a falecida irmã sofreram do pai quando eram crianças, o que certamente influenciou bastante em sua vida, no adulto que ele se tornou. É interessante ver também que diante de tal anúncio, muitas pessoas acham que Christian está ficando louco. Até que um fato revela a verdade e todos se revoltam, principalmente Michael que é bem violento e mesmo assim não aceita tal violência.

Mais polêmico que Mifune e menos violento que Os idiotas do Lars Von Trier, este primeiro filme do movimento Dogma 95 mostra bastante o que é o movimento, um belo filme para conhecê-lo. Este é um filme importante por quebrar muitas regras do cinema, mostrar que podemos fazer cinema de diversas formas, principalmente sem grandes PRODUÇÕE$, pode-se desenvolver belas estórias e imagens com uma boa idéia e poucos recursos técnicos e ainda pode-se ir mais longe, através da evolução de idéias. Festa de família é um dos filmes mais importantes do cinema mundial.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s