CORAÇÃO LOUCO

Coração Louco (Crazy Heart).

Dirigido por: Scott Cooper.

Duração: 112 minutos.


Depois de uma segunda-feira tediosa, resolvi faltar na aula para assistir a um filme, ainda não tinha visto Coração louco dos filmes que estiveram no Oscar, este que angariou para Jeff Bridger o Oscar de melhor ator. Não sou fã de musica country, mesmo sendo musica country americana, mas tinha visto o trailer do filme quando assisti Educação e me despertou uma curiosidade.

O filme conta a estória de Bad Blake, um velho cantor de country americano, que mesmo depois do sucesso, não conseguiu guardar um bom dinheiro. Ele vive tocando em pequenos pubs e até em boliches, indo de cidade a cidade com uma velha caminhonete.

Blake está sempre bebendo e fumando, muitas das cenas, mostra ele acendendo um cigarro atrás do outro, e ele sempre bebendo o whisky McClusty. Do qual todos sabem que ele é fã. A carreira de Blake não anda muito boa, ele sempre é reconhecido nos bares em cidades do interior onde toca, e o público em sua maioria é composto por velhos fãs de anos atrás.

O último álbum de sucesso de Blake foi quando ele compôs com um antigo integrante de sua velha banda. Tommy Sweet é jovem e faz musica country que agrada ao público mais jovem, mesmo tendo como influência maior, até como Tommy mesmo diz, o seu ídolo maior Bad Blake.

Bad encontra uma jornalista, Jean, em um dos seus shows por um pub, os dois acabam se envolvendo e começam um romance, mas como ela já tem um filho e não quer ter novamente uma decepção amorosa, principalmente com um velho cantor charmoso que vive a rodar pelo pais com mulheres ao seu pé. Apesar dos problemas colocados entre eles, começam um relacionamento difícil por causa da vida de Bad, mas quando se vem sempre tem ótimos momentos.

Depois de um acidente de carro, quando estava indo ver Jean, depois de ter aberto um show de Tommy Sweet. Blake fica hospedado na casa de Jean e começa a compor novamente, o que não fazia, a um bom tempo.

Embalado por musica country o tempo inteiro, Coração louco tem uma ótima estória, tanto de relacionamento por pessoas de idades e mundos diferentes, como por falar da estória de um artista tem que problemas com o alcoolismo. Este é um filme que poderia ter facilmente uma hora a mais e não soaria cansativo, ele é envolvente, não é um musical, e sim um filme sobre musica, assim como já coloquei aqui ENTRE O CÉU E O INFERNO que fala sobre o blues de new orleans, Coração louco apresenta um Jeff Bridges muito bem, não via um filme dele desde o maravilhoso e eterno O GRANDE LEBOWSKI também resenhado no blog.

Caso não goste de musica country, você encontra em Coração louco um belo Road movie com uma bela estória drunker, com belas cenas, um elenco maravilhosos e momentos dignos de um filme para ficar eterno na mente dos amantes do cinema.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s