Viver ou Morrer

Viver ou Morrer (Dead or Alive)

Dirigido por: Takashi Miike

Duração: 105 minutos.


Este é o segundo filme de Takashi Miike que assisto e assim como Ichi – o assassino, após assistir ao filme, resolvo escrever um pouco sobre ele e colocar no blog, para compartilhar a maravilhosa experiência cinematográfica que são os filmes de Takashi Miike. Dead or Alive é um filme sobre máfias e a violência em geral.

O começo do filme é bem atípico, com uma trilha sonora pesada, começam cenas do submundo chinês, temos várias imagens se intercalando, parecem até um videoclipe. Cenas de estupro, mulheres nuas, sexo, moto. A abertura do filme já faz com que a expectativa sobre o filme aumente.

Depois da maravilhosa e confusa cena de início com diversas informações, temos aos poucos os personagens aparecendo e vamos situando o enredo. Um policial que tem uma filha doente e precisa de dinheiro para operá-la, uma gangue Yakuza (não sei ao certo se é citado Yakuza neste filme) que está começando a fazer negócios com japoneses, estes japoneses são liderados por um louco que já é bandido desde a infância, com histórico de violência e feitos invejáveis no mundo do crime.

Uma guerra começa entre as gangues e a policia. Uma violência extrema entre as cenas que vão surgindo, as gangues não se entendem e o policial está cada vez mais pressionado porque não consegue dinheiro para pagar a cirurgia de sua filha, o policial então recorre a uma ação extrema, resolve começar a quebrar todos os negócios da máfia, derrubar puteiros, pontos de droga, até que ele vai até um dos lideres da máfia e propõe um empréstimo, uma forma de propina.

Como em todo filme que envolve máfia, os homens tem sempre um orgulho gigantesco e eles não querem ser passados para trás em momento algum, então uma ação de uma gangue, sempre gera uma reação de outra e a policia fica no meio tentando cumprir o seu papel civil, mesmo com o alto escalão militar agindo sob suborno e muitas vezes fazendo que não vê o que está acontecendo. É um assunto batido por muitos filmes, mas continua atual e universal.

O que surpreende neste filme é a forma como a violência é usada e filmada, temos cenas dignas de filmes de horror, com muito sangue explodindo na tela. Mostra como a violência pode ser brutal e banal ao mesmo tempo. Um filme de ação geralmente não tem muito a acrescentar a não ser belas cenas de luta, tiros, perseguição, mas Takashi Miike é um cineasta primoroso em suas cenas de ação e a cena final é de um surrealismo muito interessante, lembra um pouco os ANIME japoneses violentos que tem tido uma boa aceitação no mundo.

Viver ou morrer é uma bela experiência cinematográfica, Tarantino elogiou o filme dizendo que Takashi Miike é um Gênio, talvez tenha muito de Viver ou Morrer em Kill Bill, no exagero das cenas Splatter por exemplo. Um filme para ver comendo pipoca sentado no sofá.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s