CABEÇA A PRÊMIO

Cabeça a prêmio (nacional)
Dirigido por: Marco Ricca
Duração: 104 minutos

Este filme é a estréia do ator Marco Ricca na direção adaptando o livre de mesmo titulo de Marçal Aquino, que já teve o livro o Invasor adaptado para o cinema. A estória se baseia no comércio ilegal de dois irmãos. Abílio e Mirão Menezes. Tive a oportunidade de ler o livro e ele tem uma boa narrativa e um situações interessantes.
O filme se inicia apresentando alguns dos personagens, como o piloto de avião dos irmãos, Denis, que é um Paraguaio, o chefão Mirao, sua esposa e sua filha Elaine e os capangas Brito e Albano. Todos eles vivem suas estórias separadamente, mas acabam influenciando um na vida dos outros.
Denis começa a ter um caso com a filha de Mirão, Elaine, com a policia em cima do negócio dos irmãos Menezes, tentando uma prova para incriminá-los. Denis acaba recebendo uma oferta da policia para ser testemunha, como Elaine já havia dito que gostaria de ir embora com Denis, eles armam um golpe para cima de Mirao.
Brito e Albano vivem em outra cidade, mas trabalham para os Menezes. Os dois executam serviços para os Menezes, vivem pelos bares, num desses bares, Brito se apaixona por Marlene, uma ex-prostituta que agora é dona de um bar. O relacionamento dos dois não é fácil, Brito que parece tranquilo morre de ciúmes de Marlene que por ser dona de um bar vive sendo cantada pelos fregueses.
Protegido pela policia Denis foge com Elaine para o Paraguay, as coisas não estão muito boas entre eles, pois vivem isolados numa casa com um policial vigiando eles a todo momento. Brito larga Marlene e Mirão e Abílio estão como loucos atrás de Denis para se vingarem. Até o encerramento do filme temos a perseguição para encontrar Elaine e Denis.
Não gosto de falar mal de filmes, mas acredito que este filme não tem um resultado satisfatório, não que eu quisesse um filme como o livro, só que o filme soa como um resumo mal feito do livro, temos partes interessantes cortadas do filme, o filme não tem um bom andamento, por horas, soa como um filme sonolento, não se sabe se o filme é policial de perseguição, tráfico de drogas, ou se é um drama com romances, ou qualquer outra coisa, não que o filme tenha que ter um estilo definido e certinho, mas não tem um direcionamento, talvez queira soar um pouco moderno, mas nem isso chega a ser. A estória do filme ficou chata, não passa nada demais, tem alguns momentos que até a câmera tem uns movimentos ruins, parece que tudo foi feito com pressa.
Marco Ricca não foi feliz em seu primeiro trabalho como diretor, penso que ele não acertou em muitas coisas no filme, ficou muita coisa jogada, talvez se o filme tivesse um tempo maior, arriscado mais, detalhado alguns momentos, porque com tantos personagens vivendo em situações diferentes, tudo ficou muito jogado ao vento. Sinceramente me decepcionei com filme, foi a menor nota que dei na votação dos filmes da mostra, uma pena, como já disse, não gosto de ficar falando mal dos filmes, por isso que coloco só filmes que gostei no blog, mas como me comprometi em escrever sobre todos os filmes da mostra que eu assistisse, resolvi ser sincero e escrever o que achei do filme. Espero que o Marco Ricca faça um filme melhor da próxima vez, infelizmente ele estragou como o livro do Marçal Aquino que é bem legal, que é mais dinâmico que o filme.
obs: coloquei a capa do livro, não encontrei o cartaz do filme.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s