O FABULOSO DESTINO DE AMELIE POULAIN

O fabuloso destino de Amelie Poulain (Le fabuleux destin d’Amelie Poulain)
Dirigido: Jean-Pierre Jeunet
Duração: 122 minutos

Para completar o mês com filmes Franceses, escolhi O fabuloso destino de Amelie Poulain, já tinha colocado o Pierrot Le Fou da Nouvelle Vague, Persepolis que concorreu a melhor filme em Cannes e melhor animação no Oscar, Boise-moi um filme mais underground com violência psicológica e carnal e Canções de Amor que é um musical romântico.
Amelie Poulain é bem conhecido, principalmente em São Paulo, por estampar camisetas, canecas e eco-bags, tornou-se um filme muito visto depois que saiu em DVD, certamente um filme que agrada mais o público feminino.
A personagem principal do filme é justamente Amelie Poulain uma solitária menina que cresce em casa, junto de um pai distante emocionalmente e uma mãe que vive surtando. Amelie vive mais no seu mundo imaginário do que no mundo real, seu único amigo na infância era um peixe que tinha uma tendência suicida.
Amelie enfim cresce e vai morar sozinha e trabalha em uma lanchonete, sua vida é solitária e monótona. Até que a morte de Lady Di muda a sua vida. Em um estranho acontecimento, o filme é cheio de estranhos e bizarros acontecimentos, ou poderiam ser interpretados como sutilezas do dia-a-dia que passam despercebidas, mas que fazem uma grande diferença em nossos dias sem que percebamos. Amelie encontra em um buraco em seu banheiro uma caixa com lembranças de uma criança, ela resolve encontrar o dono e lhe devolver a caixa.
Depois da virada do encontro da caixa, Amelie decide que far· o bem ao próximo, numa tentativa de altruísmo que beneficiar· as pessoas que vivem ao seu redor, como um jovem que trabalha para um agressivo quitandeiro que o vive esculachando, um velho que tem doença grave nos ossos, um homem obcecado por uma ex-namorada e uma mulher hipocondríaca e uma velha moradora do seu prédio que acha que seu marido a abandonou e morreu.
Amelie começa a ajudar as pessoas mas o velho que não sai de casa por causa de sua doença de fragilidade nos ossos, diz que ela precisa cuidar de si mesma tambêm, que ela precisa encontrar alguém. … interessante que em tempos de tanto egoísmo e individualismo no mundo o filme propõe que olhemos por um outro lado, estamos tão preocupados com questões pessoais que esquecemos de que vivemos em sociedade e Amelie é um antagonismo disto, uma pessoa que soa estranha, que acaba ficando sozinha por causa de algumas de suas opções.
Ela encontra um certo rapaz tem que estranhos hábitos, entre eles o de coletar fotos de lixeiras próximas de máquinas instantâneas de fotografias, Amelie começa um jogo de conquista com o rapaz, ele tambêm é solitário e Amelie acredita que seus gostos e situações sociais são tão parecidas que eles podem se dar bem, fazendo outro antagonismo no filme, de que os opostos se atraem, aqui os iguais se atraem.
Este filme mostra que um romance pode-se tornar um bom filme de arte, antagonizando novamente com os filmes de comédia romântica tão famosos nos EUA e Brasil, talvez se este fosse um filme de Hollywood faria tanto sucesso como as comédias românticas que se vê nos cinemas de shoopings do Brasil. Aqui temos uma ótima fotografia, personagens fabulosos, alguns schegam a ser tão absurdos e tão reais ao mesmo tempo que pensamos até conhecer alguns deles. O roteiro também é maravilhoso, apesar do filme ter duas horas, não é cansativo, ele tem uma narrativa quase de filme de ação, o que deixa a estória muito agradável e dinâmica.
Antes de Amelie Jean-Pierre Jeunet tinha dirigido um filme da saga do Alien e decidiu fazer um filme com algo que mostrasse um lado mais sensível e bom da humanidade, É claro que temos ainda algumas maldades que Amelie acaba fazendo, o que tira o lado de bondade cristã. Ela faz maldades com quem merece, isso acaba isentando seus atos perante o público que sempre almeja a justiça. Apesar de ter como linha principal de narração a solidão e o encontro de um amor por Amelie e isso ser feito principalmente em filmes que agradam preferencialmente as mulheres, temos uma bela estória que agrada a qualquer um. Um filme sobre bondade acima de tudo. Sobre como vemos a bondade, levando bondade a quem merece.
Assista este grande filme que você não irá se arrepender, grandes estórias são sempre imperdíveis independente da forma com a qual são narradas. O dvd tem ótimos extras que acrescentam ainda mais a esta grande obra do cinema francês. Não é a toa que estampa a moda de uma das maiores cidades do mundo.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s