MATADOR

MATADOR (Matador)
Dirigido por: Pedro Almodóvar
Duração: 90 minutos

Confesso que não sou muito fã do Almodóvar acho os seus filmes um pouco exagerados, mas com certeza tem ótimos personagens e uma fotografia fantástica.
Este é o melhor filme que já vi dele, um jovem que cresceu numa família do Opus Dei (fanáticos religiosos), engana a sua mãe dizendo que está estudando Agronomia e vai ter aulas para ser toureiro com um velho toureiro aposentado que foi aposentado por um touro.
O jovem tem vertigens e desmaia quando vê sangue o que atrapalha o desenvolvimento de sua técnica para ser toureiro uma conversa com seu mestre, pelo qual ele tem intensa admiração, ele resolve provar que é homem, já que ele nunca tinha se deitado com uma mulher.

Ele resolve estuprar a namorada do mestre que é sua vizinha, ele espia ela e quando ela está saindo ele a segue, a pega e leva num beco, tenta estupra-la, mas acaba ejaculando antes da penetração, pede desculpas, a moça escorrega na lama e se corta, sangra, ele desmaia.
O rapaz resolve se entregar pelo estupro, ele vai à delegacia e se entrega, vão atrás da moça, ele não quer fazer a queixa, mas ele confessa o crime de assassinato de dois rapazes e de duas garotas o que o deixa na prisão.
Uma linda advogada vai atrás dele, ela acredita na sua inocência e faz o possível para tentar liberta-lo, até que conhece o mestre do garoto, o toureiro pelo qual ela era apaixonada, ela conhece o toureiro pessoalmente e os dois acabam tendo uma estranha atração.
Mesmo com o delegado duvidando que o rapaz tenha cometido os crimes, ele não consegue tirar nada do garoto, sua mãe acha que ele cometeu os crimes, ele acaba parando um hospital psiquiátrico.
O toureiro e a advogada são os verdadeiros assassinos e o rapaz apenas um estranho vidente que consegue enxergar o que o seu mestre enxergar, é aí que a estória começa a clarear e vai caminhando para um bom final.
Com os personagens totalmente belos que Almodóvar consegue criar e um suspense intrigante, Matador se torna o melhor filme do diretor, que não deixa de apresentar neste filme a sua fotografia colorida, nem tão exagerada como nos outros filmes, e suas cenas de sexo intensas, sem esquecer da primeira cena que tem um homem se masturbando sobre as cenas de um filme de terror do diretor conterrânea de Almodóvar Jesus Franco, obrigatório.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s